Análise de dados no OTT: por que é importante e como gerenciar?

Análise de dados no OTT: por que é importante e como gerenciar?

A análise de dados no OTT é uma das principais vantagens da transição de público para as plataformas digitais. Já falamos sobre como a Netflix revolucionou o mercado ao perceber que conhecer as preferências e hábitos de consumo audiovisual é imprescindível para impactar os usuários.  

O entendimento das preferências do consumidor tende a ser uma grande mudança na forma de fazer marketing e vendas nos próximos anos. Um dos aliados nesse processo será o big data. O termo diz respeito a todas as informações geradas a partir de ações digitais e que podem indicar padrões e apontar tendências. Já se sabe que, a partir do momento que essas informações forem tratadas de maneira estruturada e estratégica, serão um marco na produção e consumo.

Como usar a análise de dados no OTT

Uma volumosa quantidade de dados gerados que não têm conexão entre si e não são usados acabam sendo um desperdício. É por isso que há necessidade de encontrar maneiras estruturadas de interpretar essas informações e, posteriormente, usá-las para alguma finalidade. Portanto, se você está no processo de criar uma plataforma nova, tenha em mente que OTT e análise de dados são parte um do outro e não devem ser pensados separadamente. Selecionamos três usos possíveis para as informações coletadas dos usuários.

1. Dar mais destaque de acordo com o perfil do usuário

Ao realizar um cadastro, o assinante costuma deixar dados pessoais importantes, como sexo, idade, cidade, entre outros. São informações que podem parecer básicas, mas que fornecem análises bastante valiosas. Se a sua plataforma identifica que a maioria das pessoas que consome um determinado conteúdo são mulheres na faixa etária dos 25 a 35 anos, é interessante oferecê-lo com maior destaque — na página inicial, por exemplo — para outras pessoas com esse perfil, aumentando as chances de sucesso do conteúdo.

2. Realizar vendas para anunciantes baseando-se em dados

Em uma plataforma OTT especializada, uma das características é possuir um público de assinantes que demonstra interesse em conteúdo publicitário sobre determinados assuntos.

Já nas plataformas de conteúdo mais gerais, é preciso comprovar a existência de potenciais consumidores para determinados segmentos. É aqui que entram os dados. Além da função de convencimento, a disponibilidade dessas informações aumenta o valor de negociação. Em vez de apresentar para um anunciante de cosméticos que sua plataforma possui um grande número de mulheres, é possível refinar a informação e dizer que 70% das usuárias têm interesse em conteúdos de beleza, por exemplo.

3. Produzir conteúdo voltado para as preferências da maioria

Outro potencial do OTT e da análise de dados é a possibilidade de produzir conteúdo com maiores chances de sucesso. Quando o produtor compreende quem é seu público, torna-se capaz de fazer escolhas mais precisas. Isso vale também para aqueles que não produzem, mas distribuem. Há custos elevados na aquisição de direitos de alguns programas. Ter a certeza de que o investimento será certeiro e não representará prejuízo é o que todo gerente quer.

Quer compartilhar mais exemplos de oportunidades no mercado de OTT e análise de dados? Escreva para nós!

Deixe um comentário

Comentar (obrigatório)

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (obrigatório)
E-mail (obrigatório)