O que é VoD e como ter uma plataforma sob demanda?

1
O que é VoD e como ter uma plataforma sob demanda?

Talvez, no dia a dia, você nem se pergunte o que é VoD. Se você tem menos de 20 anos de idade talvez nem saiba o que é a ansiedade de esperar pelo horário de um filme ou novela na frente da TV. Não faz muito tempo que a internet mudou a lógica do consumo e nos permite assistir os mais diversos conteúdos na hora que bem entender.

Para se ter uma ideia de como esse mercado tem mudado, segundo um estudo realizado pela ConsumerLab TV & Media Report, da Ericsson, em quatro anos o tempo médio de visualização de vídeos em dispositivos móveis aumentou mais de 100 vezes por ano. Isso quer dizer que em 2012 o brasileiro passava 9,1 horas por semana dedicado a essa tarefa e em 2016 passou dedicar 11,2 horas em média.

Talvez quem se pergunte o que é VoD não se dê conta, mas sempre que dá o play em um vídeo no Youtube, por exemplo, está acessando um conteúdo de Vídeo on Demand. Esse tipo de conteúdo é aquele que pode ser acessado a qualquer hora, sem se a necessidade de esperar o horário da programação. O acesso pode ser via internet ou mesmo através de uma playlist na própria TV à cabo.

Qual a diferença entre o que é VoD e OTT?

Muitas pessoas confundem os termos e os colocam como sinônimos, mas não são. VoD é todo aquele conteúdo que fica disponível para ser acessado a hora que o espectador bem entender. Podemos comparar o VoD com uma locadora de vídeos, na qual o cliente pode, no momento que quiser, locar um filme, show ou DVD de música. Já o OTT engloba todos os serviços relacionados à oferta de conteúdo, inclusive o VoD. Isso quer dizer que uma transmissão ao via streaming, por exemplo, é um conteúdo OTT, mas ela só se tornará VoD se, quando terminar, tornar-se disponível no acervo.

Segundo outro estudo denominado “2017 OTT Video Services Study” realizado pela “Level 3 Communications, Inc.”, nos EUA, em 2022, as horas de visualização de transmissões ao vivo over-the-top (OTT) superarão as da TV tradicional. Apesar de, na prática, os dois termos não significarem a mesmo coisa, eles estão integrados. O crescimento do consumo de vídeos ao vivo online, também tende a alavancar o consumo de VoD.

Mesmo a pesquisa tendo sido feita nos EUA, ela revela uma forte tendência também para o Brasil, já que muitos padrões de consumo em relação à internet se comportam de maneira semelhante.

A grande vantagem do VoD é a de poder oferecer vídeos de acordo com o interesse, não com o horário em que as pessoas estão disponíveis em frente à TV. Mas como essas plataformas funcionam? O que uma empresa precisa para montar um serviço on demand?

O que é VoD na prática

Para saber o que é VoD na prática, podemos refletir sobre nosso próprio padrão de consumo. Quantas vezes, nos últimos meses, você parou para assistir um filme na TV? Agora pense em quantas vezes você viu vídeos na internet, acessou plataformas como Netflix ou NET NOW? É evidente que esse padrão não se repete para todas as pessoas. Há ainda muitos programas que são mais assistidos nos dias e horários de transmissão. Porém, com o passar do tempo, o hábito de consumir conteúdo no horário mais conveniente ficará ainda mais comum.

O nicho de vídeos on Demand, além de ser muito interessante para empresas grandes, também pode ser uma importante oportunidade para os negócios em ascensão. A produção de conteúdo no Brasil está cada vez mais variada e democrática. Há cada vez mais programas ou canais à cabo e estão ao vivo em WebTVs. Falam para grupos específicos, mas geram comunidades em torno de si e produzem conteúdo relevante.

Podemos citar como exemplo as TVs igreja e os canais de bairros ou pequenas cidades. Nesse universo, seria ainda mais interessante possuir plataformas sob demanda, já que o público é restrito e poderia crescer. Nesse contexto, talvez essas pequenas e médias empresas até saibam o que é VoD, mas muitas ainda nem imaginam como pode ser simples possuir uma plataforma de conteúdo sob demanda. Veja algumas dicas:

Produza conteúdo de maneira otimizada

A produção de conteúdo VoD é mais complexa do que pode parecer. Hoje vemos que muitos produtores de conteúdo tratam as plataformas On Demand como meros “depósitos” de vídeos postados sem qualquer critério. Uma empresa que entende bem o que é VoD e o potencial dessa ferramenta sabe que o primeiro passo para ter conteúdo online é entender a lógica por trás do On Demand.

A menos que se trate de um telejornal, é ideal que um canal sob demanda não tenha conteúdo datado, ou seja, algo que perca o sentido depois de certo período de tempo. Por isso, sempre que pensar em conteúdo VoD imagine que o espectador pode estar assistindo daqui uma semana, um mês ou um ano.

Para facilitar esse processo, além da conscientização dos funcionários que produzem o conteúdo, é interessante possuir um playout que otimize a inserção de gráficos na tela. Assim, qualquer tipo de informação adicional inserida durante a programação ao vivo pode ser retirada quando o conteúdo for colocado na internet ou na plataforma da operadora. Isso torna o vídeo atemporal e facilita a comunicação com o público desejado.

👉 Como ter um canal de TV com baixo investimento inicial?

Possua equipamentos integrados com o formato Web

Para pensar em VoD realmente como uma prioridade e não apenas como mais uma ferramenta, é preciso investir nos equipamentos certos. É possível que sua empresa já tenha algum conhecimento sobre o que é VoD na prática, mas não teve boas experiências. Ter os equipamentos certos e adaptados para esse fim ajuda, e muito.

Antigamente, e ainda em algumas plataformas defasadas, não havia qualquer integração entre o formato exibido na TV e o que precisava ser exportado para a web ou plataforma sob demanda. Para que isso fosse possível, era necessário adquirir um equipamento extra para a conversão, o que gerava despesa e retrabalho. O Playout Digilab, por exemplo, dispensa esse tipo de equipamento, já que vem com o encoder integrado e pode enviar o mesmo conteúdo da grade linear para a web automaticamente.

👉 Conheça as vantagens do Playout que dispensa encoder no Transport Stream para ASI e Ethernet

Use o VoD como ferramenta de publicidade

Você tem dificuldade para conseguir patrocínio em seus conteúdos? A terceira dica é aproveitar o grande potencial de nicho que surge com a plataforma VoD. Hoje em dia, o que as marcas querem é atingir o público certo, no local certo e com a vontade de consumo, de preferência no momento de decisão de compra. Se o seu conteúdo é direcionado para o público específico, certamente todos que estarão assistindo têm interesse total naquele assunto.

Isso torna a publicidade muito mais assertiva do que na TV linear e as oportunidades geradas, consequentemente, são mais eficazes. Explore isso junto à sua equipe comercial e faça-os entender o que é VoD dentro do contexto de marketing e vendas. Sensibilize-os sobre a necessidade de conhecer o nicho e saber os anunciantes certos para procurar. Se a sua plataforma VoD, por exemplo, traz íntegras de campeonatos de skate, imagine o quão interessante seria para uma marca que vende skates e roupas de skate anunciar na sua plataforma.

Explore o potencial multiplataformas

Sabemos que as pessoas estão cada vez mais cheias de atividades e querem consumir conteúdo rápido. No entanto, quando estão realmente interessadas em algo, estão dispostas a mergulhar fundo e entender tudo que diz respeito àquele assunto. A grande vantagem da internet é que ela não tem uma grade de horários definidos e uma limitação de tempo. Saber explorar isso pode ser um grande diferencial.

Na programação linear, da TV convencional, o conteúdo termina quando o horário do programa chega ao fim. No VoD isso não necessariamente acontece, pois o mesmo ficará disponível para ser assistido quando e onde o telespectador desejar. Explorar o potencial multiplataformas é uma excelente forma de engajar telespectadores que desejam saber mais e estejam realmente interessados no assunto.

Isso quer dizer que, aquilo que não pode ser transmitido ao vivo por conta das limitações de tempo, pode ser disponibilizado online. Pode ser algo simples, como a íntegra uma entrevista que precisou ser editada, por exemplo. Essa integração certamente tornará a relação mais próxima e a audiência mais cativa.

Agora que você já sabe o que é VoD, que tal procurar a Digilab e saber como isso funcionaria na sua realidade? Entre em contato conosco!

Comentários (1)
Responder

Muito boa a matéria!

Deixe um comentário

Comentar (obrigatório)

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (obrigatório)
E-mail (obrigatório)