Memória digital: Por que digitalizar vídeos é tão importante?

0
Memória digital: Por que digitalizar vídeos é tão importante?

A necessidade de digitalizar vídeos é algo comum em diversas emissoras e produtoras de TV. A partir do momento em que o meio digital ficou mais acessível, acervos físicos se tornaram um incômodo para as empresas e, transferir essa memória para locais mais seguros passou a ser uma necessidade. Para isso, é preciso um grande esforço de trabalho e dedicação, mas também é preciso contar com  equipamentos adequados que realizem com rapidez e segurança a captura e destinação de cada material.

Um desses equipamentos é o Ingest. Entre suas diversas funcionalidades, está a de captar o conteúdo do meio físico, digitalizar e encaminhar para um arquivo MAM (Media Asset Management). A seguir, falaremos sobre as vantagens desse processo:

3 vantagens de digitalizar vídeos

Quando falamos em renovação de mídia, não estamos nos referindo apenas às antigas fitas VHS.  Segundo este artigo, CDs e DVDs têm vida útil de no máximo cinco anos. No entanto, você pode estar se perguntando: será que este é o momento para realizar o trabalho de digitalizar vídeos na minha empresa?

Sabemos que realizar uma força-tarefa para a conversão de mídias leva tempo e gera custos. Mas é preciso que você pare para pensar no valor que possui o seu acervo e nos benefícios que esse trabalho trará à longo prazo.

Para te ajudar nessa decisão, separamos algumas vantagens da digitalização de acervo:

1. Segurança

Um acervo bem guardado possui um valor no mínimo sentimental. Porém, há arquivos que são mais do que isso: possuem valor histórico e documental. Estes, inclusive por Lei, precisam ser protegidos e preservados. A melhor forma hoje de promover essa segurança é digitalizar vídeos. Os riscos de não o fazer são muitos. Além de acidentes como incêndios ou enchentes, os arquivos ficam vulneráveis à extravio, roubo ou mesmo à ação de microorganismos que podem deteriorar o material, independente do cuidado. Sendo assim, garantir que o acervo digital esteja em segurança é um dever da empresa que trabalha com produção audiovisual.

2. Economia de espaço

Manter um acervo com fitas ou discos físicos é muito oneroso do ponto de vista do espaço. Uma sala de arquivo não é só um espaço que poderia estar sendo utilizado para outro fim, mas também gera muitos custos. O local precisa ser organizado, climatizado adequadamente, ter a umidade controlada e possuir funcionário atuando diretamente tanto na conservação do acervo quanto na sua manipulação.

Nas grandes emissoras de TV isso ficou no passado. A TV Globo, por exemplo, trata como tesouro o material de acervo. Tanto que possui um portal dedicado à memória e um canal de TV à cabo onde reexibe novelas antigas, o canal Viva.

3. Acesso fácil e rápido

Você já deve ter ouvido falar em salas de arquivo físico que são controladas por computador e possuem equipamentos que buscam a fita exatamente no local indicado. Porém, isso é exceção. O mais comum é que haja uma imensa dificuldade em organizar e localizar um determinado vídeo quando necessário.

Mais do que isso, mesmo que haja uma organização extrema, nada melhor do que poder digitar uma palavra-chave e encontrar um arquivo de forma imediata, não é mesmo?

Outra vantagem de digitalizar vídeos é que, quando estes arquivos estão em “nuvem” (arquivos online), podem ser acessados de qualquer lugar, a qualquer hora, por qualquer pessoa autorizada. Isso dá dinamismo ao trabalho e permite que haja pessoas trabalhando juntas remotamente.

Como a Digilab pode ajudar?

Para ajudar as empresas que precisam digitalizar vídeos, a Digilab possui o Digilab Ingest. A solução, além de integração com sistemas MAM, é responsável por todo gerenciamento da gravação, armazenamento e distribuição de arquivos de áudio e vídeo. Se você possui uma rede complexa de entradas e saídas, o Ingest é ideal porque permite a entrada do sinal de diferentes meios (Satélite, Streaming, Arquivos, DVR, Fita, Ao vivo) e ainda possibilita até 2 capturas simultâneas.

No momento de fazer a distribuição do conteúdo, o Ingest é capaz de fazer transmissões via streaming em até dois canais simultâneos para destinos como Facebook, Youtube e sites. Se a necessidade for a de passar o conteúdo para um Storage, há a possibilidade de envio nos principais formatos do mercado, inclusive com agendamento de captura.

Caso tenha interesse em saber mais sobre o Digilab Ingest, entre em contato conosco!

Deixe um comentário

Comentar (obrigatório)

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (obrigatório)
E-mail (obrigatório)