A transcodificação de vídeos é necessária para a sua empresa? Entenda neste texto

A transcodificação de vídeos é necessária para a sua empresa? Entenda neste texto

A transcodificação de vídeos é uma ferramenta que pode ser adotada por empresas que precisam transformar mídias de um formato para outro. Essa exigência surge principalmente quando há o desejo ou a necessidade de tornar a emissora multiplataformas, ou seja, distribuir o conteúdo na internet para diferentes telas, como tablets, computadores, smartphones, etc. Essa transcodificação pode gerar arquivos que serão exibidos em uma plataforma sob demanda, ou mesmo via streaming ao vivo, dependendo da necessidade da empresa.

Segundo um estudo realizado pela Dataxis, no Brasil, a adesão a serviços de streaming de vídeo cresce 50% ao ano. Além disso, a empresa de pesquisa Blue Hill estima que o consumo de vídeo representará 80% de todo o tráfego da internet no mundo em 2020.

Migrar negócios de TV para esse formato é uma grande tendência. Pesquisas já apontam para a necessidade de avaliar conteúdos de forma conjunta, não importando em que plataformas estejam sendo exibidos. Isso indica que a presença no maior número de formatos de tela possíveis é uma questão urgente para quem deseja permanecer crescendo. No entanto, é comum que no momento de transição surjam dúvidas. Veja a seguir as diversas aplicações da transcodificação de vídeos:

Transcodificação de vídeos para Live Streaming

Para empresas que trabalham com Live Streaming, ou seja, que possuem seus canais baseados na internet, a transcodificação de vídeos se torna ainda mais importante, já que oferecer vídeos em diferentes taxas de qualidade se torna fundamental para uma boa experiência do usuário final.

Isso ocorre porque a internet do usuário possui variações de qualidade e estabilidade ao longo do dia. Ter uma transmissão que se adapte a essa variação é um dos maiores méritos dessa modalidade de transcodificação. Por distribuir o vídeo em diferentes taxas e com níveis de qualidade variados, o espectador tem a possibilidade de assistir aos conteúdos de acordo com a qualidade da sua internet, sem que isso represente um prejuízo na sua experiência.

Outro grande diferencial é quando essa estrutura de transcodificação está apoiada em uma CDN, sigla em inglês para Content Delivery Network. A CDN da Embratel, parceira oficial da Digilab, é considerada a mais robusta e preparada para realizar esse tipo de serviço no Brasil. Na prática, o que ocorre é que o vídeo é transmitido via CDN até a base mais próxima do espectador e, quando acionado por ele, acaba percorrendo um caminho muito menor, resultando em uma melhor qualidade de transmissão.

Como escolher a ferramenta ideal?

Em outra oportunidade aqui no blog falamos sobre como escolher a ferramenta para transcodificação de vídeos que melhor se adapte às suas necessidades. Na ocasião, vimos que é fundamental que um bom serviço de transcoder tenha alguns recursos essenciais, dentre eles a adaptabilidade.

Investir em uma ferramenta de transcodificação de vídeos que não se ajuste às rotinas da sua empresa pode trazer mais dor de cabeça do que benefícios. Por isso, ela deve ser simples e, entre outras qualidades, permitir múltiplas saídas e configurações para áudio, vídeo, aspecto, bitrate, redimensionamento, entre outras características, gerando arquivos para diversificados containers como MP4, Transport Stream, Sony MXF, MKV, etc.

Outras aplicações para a transcodificação de vídeos

Mesmo que sua empresa ainda não tenha planos de realizar transmissões usando Live Streaming, pode ser que a transcodificação de vídeos seja útil. Uma das aplicações é a padronização para otimização de storage, muito comum em empresas com um grande acervo de mídias. Nesse caso, o transcoder ficará responsável por transformar em um formato mais compacto e adequado aos usos atuais.

Outra grande procura pela transcodificação de vídeos se dá por conta dos espaços disponíveis para armazenamento de vídeos, sejam in loco ou na nuvem. Seja qual for a alternativa usada pela sua empresa, em ambas quanto maior o espaço utilizado pela mídia, maiores são os custos. Transcodificar, nesse caso, tem como objetivo manter a qualidade do vídeo utilizando um espaço de armazenamento muito menor.

Já uso um serviço de transcodificação, por que trocar?

Se sua empresa utiliza serviços de transcodificação oferecidos por empresas estrangeiras, provavelmente essa não é a opção mais vantajosa para você, tanto financeiramente quanto do ponto de vista estratégico. Os serviços oferecidos atualmente costumam cobrar por minuto transcodificado, o que dependendo da demanda representa custos elevados — e em dólar.

Além disso, tratar com empresas nacionais, como é o caso da Digilab e da Embratel, traz facilidades de negociação e de comunicação, principalmente quando há necessidade de suporte, adaptação da ferramenta, customizações e até parcerias para a criação de novas funcionalidades para o produto.

Caso ainda não conheça o transcoder Digilab e queira entender melhor sobre como funcionam os nossos serviços, entre em contato conosco.

Deixe um comentário

Comentar (obrigatório)

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (obrigatório)
E-mail (obrigatório)