Sua TV precisa de sinal backup de baixo custo? Veja como é possível

0
Sua TV precisa de sinal backup de baixo custo? Veja como é possível

Ter um sinal backup é essencial para emissoras de qualquer porte. Mais do que uma obrigação legal, é uma demonstração de respeito para com os que assistem a programação e confiam na qualidade técnica do trabalho apresentado. Conquistar a confiança de espectadores e anunciantes, no entanto, é um trabalho constante que precisa ser tratado com a devida atenção. O que costuma ocasionar problemas, especialmente em emissoras menores, é que o custo para ter um sinal backup acaba não compensando e muitas preferem correr o risco de ficar sem sinal, mesmo que isso traga possíveis consequências.

Sabemos que isso não é interessante do ponto de vista comercial, nem da reputação da empresa. Por isso, no decorrer deste post, falaremos sobre uma alternativa de menor custo e viável para canais de pequeno, médio e até grande porte, que tornará essa medida de segurança um diferencial para a sua emissora: o sinal backup com transmissão via internet.

Quando o sinal backup é ativado?

O sinal backup, também conhecido como redundância de sinal, serve para os momentos nos quais o caminho principal de TV, por algum motivo, sofre alguma instabilidade. Ele é útil nos mais diversos tipos de operação, como em TVs públicas, TVs igreja e TVs Comunitárias, por exemplo, principalmente pelo respeito e credibilidade. No entanto, torna-se ainda fundamental para emissoras privadas que trabalham com venda de anúncios, pois alguns minutos fora do ar podem significar não apenas incômodos com a audiência, mas também com patrocinadores. São nestes momentos de instabilidade que o sinal backup é ativado, fazendo com que a programação siga normalmente, sem nenhuma percepção para o telespectador.

Mitos e verdades sobre o sinal backup através da transmissão via internet

Ao falarmos de transmissão via internet, diversos mitos surgem. Isso faz com que as pessoas nem procurem saber sobre as novas tecnologias que surgem e sobre como essa alternativa pode ser eficiente para o caso de um sinal backup. Por isso, separamos 5 perguntas comuns e desmistificamos alguns receios recorrentes nos nossos clientes:

1. Existe delay?

Não. Assim que o canal passa para o sinal backup o espectador passa a ver a transmissão exatamente da mesma forma que estava anteriormente. Sem delay. Esse é um recurso diferencial desse tipo de transmissão. Intuitivamente, pensamos que a comunicação via internet é mais lenta e com atrasos. Porém, através de uma conexão estável e com os recursos oferecidos pela Digilab isso não se torna verdade na prática.

2. A qualidade é inferior?

Não. O sinal backup transmitido via internet tem qualidade semelhante ao sinal comum, por isso o espectador não nota a diferença. Além de formato e velocidade idênticos, se a internet adotada para realizar a transmissão for de excelente qualidade, o risco de travar ou trazer problemas adicionais ao sinal backup é muito baixo.

3. Só serve para emissoras pequenas?

Não. A solução é indicada para esse tipo de empresa por ser viável mesmo para as menores estruturas. Porém, por ter qualidade e estabilidade, também pode ser usada por grandes canais de TV. Por sofrerem ainda mais pressão de anunciantes e estarem constantemente aperfeiçoando alternativas técnicas para nunca ficar fora do ar, o sinal via internet pode funcionar, inclusive, como um terceiro sinal. Backup do backup.

4. Por que é mais barato?

É mais barato porque usa caminhos que já existem e são usados para transmitir a internet comum. Nos outros tipos de backup, é preciso contratar um caminho de rede dedicado ou um satélite. As empresas que oferecem esse tipo de serviço cobram caro e, se precisar recorrer a essa alternativa com frequência, pode comprometer o orçamento da emissora.

5. Posso usar como sinal principal?

Pode! Especialmente se a emissora for pequena e não correr graves riscos em casos de um problema na rede. Isso porque, ao transformar o sinal backup em sinal principal, você fica sem backup. Se isso não é um problema para a sua emissora e se a redução de custos é mais importante do que ter dois sinais operando, essa pode ser uma alternativa bastante interessante.

Caso tenha ainda restado alguma dúvida, ou tenha interesse em saber mais detalhes sobre como essa solução pode encaixar-se na realidade de sinal backup da sua emissora, entre em contato conosco!

Deixe um comentário

Comentar (obrigatório)

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (obrigatório)
E-mail (obrigatório)