Presença online: Por que os vídeos da sua programadora precisam estar na internet?

0
Presença online: Por que os vídeos da sua programadora precisam estar na internet?

A presença online tem sido cada vez mais importante para qualquer empresa  que produz conteúdo. Há quem classifique os jovens como “a geração que não assiste mais TV”, como nessa reportagem publicada pelo site do jornal El País. Fato já consolidado para alguns, exagero para outros, a verdade é que não se pode arriscar.

Se é tão fácil estar em todas as mídias, por que não fazê-lo? Porém, é nesse ponto que estão os principais erros de produtores de conteúdo que tentam estabelecer sua presença online, mas sem sucesso. É importante ter em mente que “fazer” TV é diferente de “fazer internet”. A presença online precisa ser vista com cuidado e tratada como prioridade. Veja como é possível ter audiência e engajamento de verdade em suas mídias digitais .

Como tornar a presença online eficaz de verdade?

Segundo dados da Unicef divulgados pelo portal G1, 70% dos jovens no mundo possuem acesso à internet. Na europa, EUA e Austrália, a média de horas consumindo vídeos nas redes sociais chega a nove por dia entre a faixa etária de 18 a 25 anos, segundo esta outra pesquisa.

Aproveitar esse potencial para estar perto da nova geração é estratégico e fundamental. Mas um público que nasceu conectado não interage da mesma forma que as outras gerações. Por isso, para ter realmente presença online, sua operação precisa estar preparada para os desafios que essa tarefa impõe. Veja algumas dicas que separamos:

Distribua conteúdo de forma eficiente

Uma das principais diretrizes da presença online é a frequência. Um público fiel espera receber conteúdo de forma periódica, de preferência nos mesmos dia e horário, assim como na TV. Apesar da lógica ser diferente e a vantagem maior ser o acesso a qualquer momento, os verdadeiros fãs do conteúdo acabam aguardando pelo novo episódio ou sequência de uma série, na hora e dia “marcados”. Seja honesto e comunique-se com seu público o tempo todo em relação a isso. Caso contrário, a possibilidade de dispersão é grande.

Para automatizar esse processo, o ideal é usar uma ferramenta de distribuição de vídeos, como é o caso do PlayManager. A ferramenta é capaz de transcodificar, verificar a integridade dos arquivos e até disponibilizar o vídeo diretamente na plataforma de destino. Assim, fica muito mais fácil fazer a distribuição do conteúdo e ter presença online de forma frequente.

Use ao máximo o potencial da internet

Distribuir conteúdo idêntico ao da TV na internet é interessante. Isso porque muitas pessoas que gostariam de assistir seus vídeos não têm tempo para estar em frente à TV no momento que eles são exibidos. Por meio de ferramentas como o Digilab Playout é possível realizar streaming da programação da TV para a internet. Para quem não pode estar diante de nenhuma tela no momento da exibição, outra alternativas é criar plataformas pagas e ganhar dinheiro extra com isso.

Essa é a aposta de algumas empresas como a Globo, que desde 2015 investe na plataforma online de vídeos chamada GloboPlay. Apesar de alguns analistas apontarem esse movimento como o fim da TV aberta, um porta-voz da Globo disse à reportagem que o consumo de vídeos online não diminui o público de TV, mas sim, acrescenta pessoas que, se não houvesse a internet, simplesmente não veriam o conteúdo: “O Globo Play funciona como uma nova janela para quem não pode assistir ao conteúdo na TV”, destacou o entrevistado

Apesar de ser uma observação bastante interessante, em muitos casos, é necessário também inovar para surpreender aqueles que querem consumir conteúdo nas duas telas. Como já mencionamos, a linguagem da internet é diferente, e o tempo dela também. Pense em criar conteúdo exclusivo para web ou mesmo disponibilizar partes que foram eliminadas na edição da versão para TV. Seu público se sentirá engajado com a produção do conteúdo e tende a acessar com mais frequência.

Tenha pessoas atentas às interações

Um erro muito comum de empresas que nasceram offline e tentam estabelecer a sua presença online é não interagir com o público. Se o seu objetivo é ter uma presença online que de fato funcione, contrate uma equipe dedicada e especializada a observar tudo que acontece com o conteúdo, interagir com os espectadores e gerar feedback para a produção de novos vídeos.

Algumas marcas já perceberam o quanto isso é importante e tem gerado muitas sacadas. Alguns programas de TV como o The Voice Brasil, por exemplo, usam hashtags específicas com o objetivo de engajar os espectadores e tornar buscável tudo aquilo que se está falando sobre o assunto no Twitter. Esse é um exemplo simples de como a presença online pode fazer a diferença para os negócios de uma empresa. Use isso para a distribuição dos seus vídeos e colha os resultados. Que tal começar agora?

 

Caso tenha interesse em saber mais sobre a ferramenta de distribuição de vídeos PlayManager, entre em contato conosco!

Deixe um comentário

Comentar (obrigatório)

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (obrigatório)
E-mail (obrigatório)