Browser, celular, Smart TV: por que ser multiplataforma?

Browser, celular, Smart TV: por que ser multiplataforma?

O número de conteúdos consumidos em mais de uma plataforma está crescendo no mundo inteiro. Uma pesquisa realizada pela ESPN, sobre usuários multiplataforma, restrita a homens com mais de 18 anos, aponta que quem usou quatro plataformas consumiu 30h57 mensais. Já quem acessou apenas uma plataforma, somou apenas 4h43. Quanto mais plataformas, maior a quantidade de conteúdo da ESPN acionado.

Em uma pesquisa mais abrangente, a Comscore determinou que as audiências multiplataformas não podem mais ser avaliadas de forma isolada. Para o espectador, o mais importante é conseguir acessar a informação da maneira que for mais cômoda no momento. Por isso, as empresas devem estar preparadas para oferecer vídeos com excelente qualidade e estabilidade, independente da plataforma.

Multiplataforma: Vale a pena investir em streaming?

Se a empresa já tem uma estrutura bem consolidada na TV tradicional, é indispensável incluir o streaming no planejamento das ações deste novo ano. Um estudo da empresa de estatísticas Ampere Analysis anunciou recentemente que, em 2019, plataformas de streaming deverão, pela primeira vez, faturar mais que o cinema tradicional. Segundo os dados apurados, Netflix e Amazon deverão ganhar US$ 46 bilhões contra menos de US$ 40 bilhões previstos para as salas tradicionais.

Os números mostram mais do que a força desses players, eles representam uma mudança do comportamento do consumidor de conteúdo. As pessoas querem que o acesso aos vídeos não se limite a um único ambiente. Não ter uma presença multiplataforma, portanto, significa perder audiência e não acompanhar um mercado em constante transformação.

A boa notícia é que, junto com a mudança de comportamento, surge também a democratização de espaços. A tecnologia permite que pequenas emissoras e grandes players tenham portais de vídeos on demand, aplicativos para celular e Smart TV. No entanto, é necessário compreender as maneiras mais adequadas de migrar para esses espaços. A presença neles precisa vir acompanhada de qualidade para que o espectador sinta-se confortável ao assistir o conteúdo.

Como viabilizar a presença multiplataforma?

Primeiro, deve-se pensar nos recursos que já se tem. A tecnologia permite que muitas tarefas sejam automatizadas e que a estrutura extra necessária seja mínima. Porém, será preciso operar mudanças e garantir certo grau de organização. Também é recomendável verificar se há algum equipamento que precisa ser substituído, se a gestão está alinhada com os objetivos e se é possível enxugar processos existentes. A partir dessas mudanças, consegue-se começar a implantar pontos essenciais para a criação de uma operação multiplataforma, com os listados abaixo.

Transcodificação

O formato dos vídeos amigáveis às transmissões via Browser, celular e Smart TV são diferentes. A empresa que irá exibir vídeos em alguma dessas plataformas deve estar preparada para transcodificar todos eles. É importante que o transcoder escolhido contemple múltiplas possibilidades de entrada e saída e possa disponibilizar os vídeos em diferentes taxas de qualidade.

Gestão e distribuição do conteúdo

Para as empresas, é bastante interesse obter uma plataforma que, além de compreender as necessidades de cada formato, também pré-configura settings como título, sinopse, imagem, etc. Então, mais que o transcoder, pode-se optar por trabalhar com o PlayManager. Ele compreende os requisitos do formato, metadados, informações da mídia, modo de envio do arquivo XML, legendas, closed caption, poster, entre outros. Assim, a gestão se torna simplificada e não há retrabalho por erros na mídia no destino.

Robustez da transmissão

A facilidade de gestão e formatos adequados são pontos-chaves, mas ainda é indispensável uma rede de transmissão que comporte o tamanho da sua audiência. É preciso ter a certeza de que as redes pelas quais o conteúdo passará são robustas o suficiente para não gerar atrasos ou interferências. Na Digilab, trabalhamos em parceria com a Embratel para oferecer um serviço estável e confiável por meio de CDNs (Content Delivery Network) espalhadas por todo país.

Se você pretende expandir sua presença online e tornar sua emissora multiplataforma, saiba mais sobre os serviços oferecidos e como a Digilab pode ajudar. Entre em contato e tire suas dúvidas.

Deixe um comentário

Comentar (obrigatório)

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (obrigatório)
E-mail (obrigatório)