Playout Versátil: Por que o equipamento Digilab se encaixa em diversos tipos de operações?

0
Playout Versátil: Por que o equipamento Digilab se encaixa em diversos tipos de operações?

Uma empresa que presta serviços de excelência sabe que, além de bons funcionários, é preciso ter equipamentos de qualidade. Para as que trabalham com TV, o Playout é um dos mais importantes. Ele funciona como uma central de controle – é o ponto de conexão entre o que é produzido e o espectador. Já falamos sobre algumas aplicações do Playout Digilab aqui no blog como TV Igreja, Programadoras, Emissoras de TV e TVs Universitárias. No entanto, você ainda pode estar se perguntando: será que esse é o equipamento ideal para minha realidade? Nesse post, falaremos sobre como um Playout versátil é interessante para os mais diversos contextos.

Quais vantagens um Playout versátil pode oferecer?

Mesmo se tratando de empresas muito diferentes, como é o caso de emissoras e programadoras, por exemplo, muitas rotinas têm necessidades em comum, como é o caso da importância de possuírem um sistema robusto e de fácil usabilidade. No quesito robustez, o Playout Digilab foi desenvolvido para aguentar situações extremas, operando de forma autônoma por várias horas seguidas.

Isso ocorre especialmente quando a empresa possui uma rotina de programação 24×7, ou seja, roda uma programação 24 horas por dia e 7 dias por semana, geralmente sem intervenção de um operador em todo esse período. No entanto, isso não quer dizer que essas qualidades não sejam úteis também para operações onde há intervenção direta e constante. Contar com um equipamento robusto é interessante também para esses casos.

Para que você entenda como o Playout Digilab se encaixa em diversos contextos, separamos algumas situações:

Programadoras e Emissoras

Para as programadoras e emissoras, o Playout Versátil é interessante por conta das suas diversas funcionalidades. Criar conteúdo e distribuí-lo não é simples, pois exige que uma série de detalhes estejam alinhados. Para essa característica, destacamos principalmente quatro funcionalidades: o GC embutido, a possibilidade de inserir gráficos na tela, a integração com mensagens de redes sociais e o encoder integrado.

GC embutido

O GC, ou Gerador de Caracteres, é necessário para que informações sejam colocadas no vídeo sem que estejam vinculadas a ele permanentemente. Ou seja, um GC pode trazer o nome de uma pessoa, a hora, uma informação de última hora, etc. Por não estar acoplado ao vídeo, caso seja necessário utilizar a imagem novamente, ela pode ser usada sem essa informação inserida posteriormente.

Geralmente o GC é um equipamento separado, que se integra ao exibidor. O Playout versátil possui essa funcionalidade integrada, facilitando a operação e reduzindo custos por evitar a  aquisição de mais um equipamento.

Gráficos na tela

Assim como o GC, é interessante que a inserção de gráficos esteja desvinculada do vídeo. O motivo é o mesmo: caso haja necessidade de usar a imagem novamente, ela estará “limpa”. Ter essa funcionalidade integrada a um Playout versátil é ainda mais inovador porque, quando o equipamento não possui essa função, há um imenso trabalho. Geralmente, o que se faz é enviar o vídeo para uma ilha de edição para só depois inserir na playlist já com o gráfico. No Playout Digilab essas informações gráficas podem ser inseridas como máscaras e ficam prontas para utilização a qualquer momento.

Mensagem de redes sociais

Integrar o seu conteúdo com as interações dos espectadores é o que há de mais interessante nos últimos tempos. Segundo a pesquisa “Television Beyond TV – Expandindo o significado da televisão”, realizada pela Discovery Networks e divulgada no portal ADNEWS, 71% dos brasileiros estão conectados a uma segunda tela enquanto assistem televisão. Um Playout Versátil contempla também essa interação. O equipamento da Digilab possui a possibilidade de conexão direta com o Twitter. A partir do delineamento de uma hashtag é possível rastrear e moderar mensagens da rede social e exibí-las automaticamente na tela.

Entendi que o Playout é versátil, mas será que ele realmente é para mim?

Calma, essa dúvida é bastante comum. Por isso separamos algumas objeções que muitos clientes têm em relação ao produto, e explicamos por que o equipamento pode, sim, encaixar-se nas mais diversas realidades:

“Minha empresa é muito pequena” (ou muito grande)

Não tem problema. A complexidade da operação não interfere na utilização do Playout versátil. Como ele é fácil de usar e também bastante robusto, pode servir tanto para emissoras com unidades em várias regiões, quanto para uma pequena TV Igreja ou Universitária. Temos um exemplo bastante consolidado sobre essa utilização com estudantes na TV Univap. Uma das principais características do Playout Versátil, destacada por eles, é a facilidade de uso. Com ela,  os alunos podem entender e operar o sistema, percebendo com maior facilidade como funciona a rotina real de uma emissora de TV.

Veja o case completo: “TV Universitária: Por que a TV Univap recomenda o Playout Digilab?”

“Equipamentos estrangeiros são melhores”

Isso não é verdade. Hoje no Brasil somos capazes de produzir tecnologia igual ou superior a qualquer equipamento estrangeiro. Além disso, a usabilidade de um sistema que foi pensado para ser em português – e não traduzido – tende a ser muito melhor. Sobre o suporte técnico, as vantagens são incomparáveis. Um fornecedor que trata os clientes como parceiros entende suas necessidades e está sempre por perto para prestar auxílio, tirar dúvidas e resolver instabilidades.

Veja nosso post sobre “As vantagens em escolher um equipamento Nacional com um suporte técnico interativo”.

“Minha operação tem necessidades muito específicas”

Entendemos que cada cliente tem sua realidade. Muitos chegam com necessidades bastante específicas e acreditam que um Playout Versátil não poderá atendê-las. Mas é justamente o contrário. Por entender que além das características em comum há também especificidades, temos desenvolvedores internos e sempre dispostos a tentar resolver demandas específicas, mediante negociação. Isso é interessante porque, em alguns casos, a dor de um cliente também é a de outros. Sendo assim, muitos de nossos produtos ou funcionalidades do sistema que surgiram de necessidades específicas hoje viraram serviços. Nesse caso, o Playout se torna ao mesmo tempo versátil e personalizado.

“Um novo Playout não se adaptará aos equipamentos que já tenho”

O Playout versátil da Digilab também se preocupa com a integração com outros sistemas e equipamentos que a empresa eventualmente já possua. É difícil uma empresa que esteja começando do zero, precisar gastar com a troca de diversos equipamentos somente por causa do Playout.  É praticamente inviável. Um exemplo de integração é a comunicação com mesas via GPI-0. Essa possibilidade facilita a implantação e adaptação dos funcionários ao novo equipamento.

“Meus funcionários já são acostumados com o equipamento antigo”

Comodismo não combina com excelência, certo? No entanto, sabemos que a adaptação para um equipamento novo é difícil. Por isso, oferecemos a possibilidade de realizar uma Prova de Conceito. Nela, o cliente permanece com o Playout por um período e avalia se essa é ou não a melhor escolha para a operação. Esse período é importante também para sanar todas as dúvidas e sensibilizar a equipe sobre as vantagens de um novo Playout.

Deixe um comentário

Comentar (obrigatório)

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (obrigatório)
E-mail (obrigatório)