Migração de exibidor de TV: Passo a passo para um processo tranquilo

2
Migração de exibidor de TV: Passo a passo para um processo tranquilo

Mudar um hábito não é nada fácil. Acostumar-se com padrões e querer repeti-los sempre é uma defesa natural do nosso organismo, comprovada cientificamente e abordada em livros como O poder do hábito, do autor Charles Duhigg. Na publicação, Duhigg aborda técnicas para lutar contra a vontade do nosso cérebro em manter certos padrões, muitas vezes prejudiciais. Nós nem percebemos, mas uma simples mudança pode melhorar significativamente a qualidade de vida e não fazemos por simples vontade de permanecer como está. Mas você deve estar se perguntando por que estamos falando sobre esse assunto em um texto sobre migração de exibidor de TV? Porque essa é uma das principais barreiras para o desejo de mudança: o hábito.

Estar acostumado e querer continuar seguindo o mesmo padrão é comum, mas nem sempre a melhor escolha. Muitas vezes, o exibidor de TV antigo está funcionando de maneira instável ou não atende plenamente às necessidades da empresa, mas os operadores estão acostumados a lidar com ele. Assim, pequenos problemas acabam sendo remediados no cotidiano e ficando esquecidos. O medo da mudança e o poder que velhos hábitos têm, acabam adiando a troca do equipamento e o problema se arrasta.

Mas não é necessário se precipitar. Nesse texto, mostraremos que escolhendo o exibidor de TV certo a mudança pode ser tranquila e garantir a qualidade em exibição de TV.

O que é preciso levar em conta antes de mudar o exibidor de TV?

Em primeiro lugar leve em conta o comandante de todas as nossas ações, o cérebro. É claro que mudar um hábito pode ser extremamente positivo, mas fazer a troca de exibidor de TV sem levar em consideração a usabilidade do equipamento com certeza aumentará, e muito, o tempo de adaptação dos funcionários e gerará um stress desnecessário. Um bom exibidor precisa ser intuitivo, fácil de usar e atender todas as necessidades da sua emissora de forma simples. O ideal é optar por empresas que aceitem fazer demonstrações do produto, ou seja, deixem um equipamento funcionando por um período antes da decisão de compra.

O segundo passo é verificar se o novo exibidor de TV se integrará com softwares e outros equipamentos que você já tem. A interoperabilidade é uma importante característica de um bom exibidor já que não é vantajoso financeiramente nem operacionalmente adquirir um equipamento que exija a troca de todos os outros. Pode ser que você tenha por exemplo, computadores tipo PC e MAC, equipamentos Matrox, ou outros. É importante que o exibidor de TV seja capaz de conversar de forma plena com todos eles. Exibidores mais modernos, inclusive, podem gerar economia de espaço e recursos, já que dispensam o uso de uma máquina separada para geradores de caracteres, por exemplo, já que essa função vem integrada.

A capacidade de adaptação do exibidor de TV é essencial também porque é comum que as emissoras precisem trabalhar com inúmeros codecs, ou seja, formatos de vídeos variados. Muitas emissoras ainda estão passando pelo processo de transição do SD para o HD. Ter um exibidor que aceite esses e outros formatos tanto na entrada quanto na saída de vídeo facilita, e muito, o trabalho.

Decidimos mudar, e agora?

Agora é hora de escolher o exibidor de TV certo para a sua conveniência. Além da possibilidade de fazer um teste e todas as outras características que já citamos, observe se a empresa está disposta a customizar a solução para a sua necessidade específica. Pode ser que na sua organização haja uma operação diferente de todas as outras e, por isso, optar por algo fechado e inflexível não é a melhor escolha.

Leve em conta também que, mesmo que o equipamento seja intuitivo e de fácil manuseio, haverá um tempo de adaptação natural. A empresa que pretende vender o exibidor de TV deve ser capaz de oferecer treinamento e todo o suporte necessário na implantação e em ocasionais dúvidas ao longo do tempo. É por isso que é mais vantajoso escolher um fornecedor nacional. Quando opta-se por uma empresa sediada em outro país, o pós-venda e o suporte costuma ser menos ágil.

Tomados todos esses cuidados, estamos certos de que o processo será tranquilo, a adaptação célere e que rapidamente tanto gestores quanto funcionários perceberão o quão vantajosa foi a mudança.

Você sabia que o exibidor de TV da Digilab tem todas esses características que citamos? Ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário.

Comentários (2)
Responder

Quero um orçamento de exibidor de comerciais para uma repetidora da Band em São ,Luis do Maranhão. Meu Email particular.

    Responder

    Bom dia Antonio, como vai?
    Sua solicitação já foi direcionada ao nosso departamento comercial.
    Em breve nossa equipe lhe retornará o contato.
    Estamos a disposição

    Att.

    Mário Ceccon

Deixe um comentário

Comentar (obrigatório)

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (obrigatório)
E-mail (obrigatório)